segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

O segredo das cores no Scribus


O uso das cores é um assunto fundamental no mundo das artes e quando se fala em softwares de editoração eletrônica, o assunto ganha características ainda mais especiais. Se você já usa ou pretende usar o Scribus para produzir algum material para impressão gráfica, inevitavelmente você irá manipular cores – e aqui quando digo cores não importa se todo seu trabalho será somente em tons de cinza. Durante todo o tempo que usar o Scribus, você estará criando elementos que possuem cor, ainda que sejam em “preto e branco”.

A princípio o uso das cores pode parecer um assunto sem importância. Mas não se engane. Alguns pequenos equívocos no conceito das cores podem colocar em risco todo o seu trabalho.
 

Por isso é bom que você compreenda alguns conceitos. O primeiro deles é que o olho humano enxerga as cores segundo um sistema diferente daquele que determina a cor numa folha de papel impressa. Essas diferenças são explicadas pelos sistemas conhecidos como síntese aditiva e síntese subtrativa. Em cada um desses sistemas, as cores interagem entre si de modo diferente.

Para que exista cor é necessário que exista luz. A luz entra no olho e atinge a retina - uma membrana muito sensível que reveste a superfície interna dos olhos. Ali células especiais reagem quando recebem estímulos luminosos, onde predominam as cores primárias vermelha, verde e azul (o famoso RGB). Esses estímulos são enviados na forma de sinais eletro nervosos ao cérebro que transforma as informações recebidas em visão. A cor é, portanto, como o cérebro interpreta os sinais vindos dos olhos.

Todas as cores que enxergamos são formadas por uma síntese aditiva, ou seja, as cores se formam pela adição de luz. Dessa forma a cor branca é o resultado da adição de vermelho, verde a azul.

Enquanto na síntese aditiva vemos a luz, na síntese subtrativa vemos o reflexo da luz sobre um objeto que pode ser, por exemplo, uma folha de papel impressa.

Quando combinamos o vermelho o verde e o azul entre si, obtemos suas cores complementares: o vermelho mais o verde origina o amarelo; vermelho mais azul origina o magenta; e verde mais azul temos o ciano. Essas cores, o amarelo, o ciano e o magenta são chamadas de síntese subtrativa, pois tais colorações são geradas a partir da luz refletida de pigmentos, que agem como filtros. Cada tipo de pigmento absorve a luz, ou subtrai, uma ou mais radiações do espectro visível. A cor que vemos é a parte da radiação que não foi absorvida. Quando junta-se dois ou mais pigmentos de diferentes níveis de absorção, temos uma enorme gama de tonalidades de cores e quanto maior for a sobreposição dessas tonalidades, mais intensa será a subtração de radiação, até chegar a subtração total, a cor preta.


A impressão offset utiliza o princípio da síntese subtrativa para a reprodução das cores (amarelo, ciano e magenta). Porém, para garantir maior fidelidade de cor na impressão, usa-se também o preto, formando assim o CMYK.

Clique no link abaixo e assista uma vídeo aula sobre o assunto. Entenda o conceito de formação de cores e como você pode tirar o máximo proveito das cores usando o Scribus.






Assine nossa newsletter!

Quer receber as novidades mais recentes do Blog Valeu Cara na sua caixa de entrada?
Informe seu e-mail e clique em Assinar.

Assine o feed RSS Siga o Blog Valeu Cara no Twitter Curta o Blog Valeu Cara no Facebook Blog Valeu Cara no Google+Canal do Blog Valeu Cara no YouTube





Participe deixando seu comentário, dúvida, sugestão, ideias, críticas, exemplos ou o que você quiser na parte de comentários desta postagem. Sua participação é extremamente importante para que este blog esteja sempre melhorando o seu conteúdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

::Regras::
1. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais ao autor e aos leitores;
2. Não serão aceitos comentários agressivos;
3. Spams serão deletados;
4. Para deixar alguma URL cite maiores detalhes do que se trata;
5. Lembre-se: aqui é um lugar para pessoas civilizadas.

OBS: Os comentários não refletem as opiniões do editor.